Recebi um chamamento: ser doula ♥

A maternidade me abriu para um universo paralelo, com várias faces que eu sequer tinha ideia que existiam. Uma das descobertas mais interessantes foi a da figura da doula.

Oriunda do grego “mulher que serve”, a doula é uma mulher que presta suporte emocional e físico às mulheres antes, durante e depois do parto. A doula não precisa, necessariamente, ser uma profissional da área da saúde e não tem nenhuma interferência técnica no processo de parto. Ela é um esteio emocional para o casal.

Quando me descobri grávida e mergulhei no universo da humanização do parto, optando por um parto domiciliar, me deparei com a necessidade de ter por perto uma pessoa que pudesse nos orientar e segurar na nossa mão na hora do parto. Chegamos à conclusão de que precisaríamos de uma doula.

Foi quando conheci a Renata Rocha. Cheguei a ela por indicação de uma amiga em comum e marquei um café para que pudéssemos conhecê-la. Rolou match de cara. Nesse bate papo, a Renata nos contou um pouco do seu trabalho e nos propôs algumas consultas antes do parto para que pudéssemos nos conhecer melhor e alinhar alguns pontos para o grande momento.

Isso nos trouxe uma confiança muito grande, pois tivemos a possibilidade de construir um vínculo com ela antes da Sophia nascer e esclarecer algumas questões que ainda nos eram obscuras quanto ao parto e o que viria pela frente.

Quando minha bolsa estourou no meio da Paulista (vide meu relato de parto), ela foi uma das primeiras pessoas a ser avisada e manteve contato comigo ao longo de todo o dia. Foi, ainda, a primeira pessoa a chegar em casa e me acompanhou durante todo o progresso do trabalho de parto. Ela me massageou, me alimentou, hidratou, me ajudou a recobrar a confiança e a chegar lá. Foi ela quem fez contato com a equipe de obstetrizes para informar meu estado e trouxe ao meu marido a calmaria de que estava tudo bem e evoluindo normalmente.

Quando grávida pela segunda vez, novamente a Renata esteve conosco. Nos encontramos algumas vezes antes do parto para elaborar o que tinha acontecido no parto anterior e aparar possíveis arestas que poderiam ter ficado abertas e poderiam impactar na nova experiência. Foi muito interessante contar com a condução dela para resolver alguns pontos que tínhamos, como casal e pais, deixado passar por falta de tempo / ânimo.

Após o parto, a Renata também me ajudou a lidar com a questão da amamentação em tandem e a reação da Sophia com a chegada da irmã e divisão do peito. Tive duas semanas bastante difíceis para começar a equilibrar as emoções de todos e a condução da Renata foi importante para que eu me empoderasse nesse momento.

No ano passado, participamos juntas de uma gravação do programa Papo de Mãe, da TV Cultura, que teve a doula como pauta. Confira abaixo a nossa participação.

Sobre virar doula

Minha trajetória como mãe e todas as vivências que adquiri me trouxeram à tona um chamamento cheio de propósito: porque não auxiliar outras mulheres a trazerem seus filhos ao mundo de forma empoderada, respeitosa, feliz?

Isso me levou a participar, no último mês de maio, da capacitação para doulas do GAMA (Grupo de Apoio à Maternidade Ativa). Foram horas riquíssimas de interações, troca de experiências e aprendizados sobre essa ocupação tão especial.

IMG-20180518-WA0041

Turma de maio formada pelo GAMA. Foto: Isa Luciana Fotografia

Peguei meu certificado cheia de amor no coração e de vontade de estudar mais e me aprofundar nesse universo. Apesar de não ser da área da saúde (sou publicitária), já estive no lugar de fala de ser doulada / parturiente, o que pode ser um diferencial no atendimento que vou prestar.

A formação foi apenas o primeiro passo para poder atuar como suporte das gestantes e suas famílias.

Por ora, tenho uma vida corporativa ativa, que contempla crachá, firma e jornada em período integral em minha área de formação, mas enxergo a doulagem como um caminho interessante para o futuro.

Estou disponível para conversar sobre maternidade, parto natural, amamentação e todos os temas que permeiam um maternar com amor e respeito. Também já posso acompanhar partos e fazer visitas puerperais ♥

Vamos marcar um café? Caso tenha interesse, clique aqui para entrar em contato comigo 🙂